Comentários sobre livros

Comecei a escrever mais sistematicamente sobre minhas leituras no ano de 2020, durante a pandemia. Estendi a prática para o ano de 2021. Esclareço que não sou crítico literário nem resenhista, pois falta-me competência para tanto. Sou apenas um apreciador da Literatura. Deixo nesta página impressões pessoais sobre o que li, sem muita pretensão. Espero que meus esboços sejam úteis.

Os Supridores, de José Falero

Uma Orquestra de Minorias,  de Chigozie Obioma

Luanda, Lisboa, Paraiso, de Djaimilia Pereira de Almeida

O Corpo Interminável, de Cláudia Lage

A Ocupação, de Julián Fuks

Mulheres Empilhadas, de Patrícia Melo

Baratas, de Scholastique Mukasonga

A Mulher de Pés Descalços, de Scholastique Mukasonga

Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano

A Vida pela Frente, de Émile Ajar (Romain Gary)

O Livro do Destino, de Parinoush Saniee

O Mapa e o Território, de Michel Houellebecq

Flor de Neve e o Leque Secreto, de Lisa See

Meus começos e meu fim, de Nirlando Beirão

Torto Arado, de Itamar Vieira Júnior

Longa Pétala de Mar, de Isabel Allende

Serotonina, de Michel Houellebecq

O Mesmo Mar, de Amos Óz

A Morte e o Meteoro, de Joca Reiners Terron

A Jaca do Cemitério é mais doce, de Manoel Herzog

As Alegrias da Maternidade, de Buchi Emecheta