amigos

luiz a g cancello

amigos eu tenho, sei disso.
por todos os cantos, diria.
faço-os todos os dias
porque toda vez é preciso.

amigos cultivo, por vício.
nas ruas, no ócio ou na lida,
em cada um que anuncia
palavra, gesto ou sorriso.

tenho amigos pra cacete!
e nunca sobram amigos.
amigos, estes e aqueles,

completam-se, novos e antigos.
amigos são cacoete.
amigo é coisa de adicto.